A luz do Lutador

Há um poderoso campo de energia psíquica disponibilizada pelo Arquétipo* do Lutador.

Sua energia relaciona-se com nossa estrutura de enraizamento, sensação de segurança, de se bastar, de dar conta, capacidade de defesa e enfrentamento.

No corpo físico, esta estrutura está ancorada nas pernas e no abdome (músculo e vísceras). Sem força nas pernas, há quedas constantes; sem a ativação do abdome não há potência para o enfrentamento.

Energeticamente, corresponde aos chacras ligados aos nossos instintos (os três primeiros: segurança, sexualidade e poder pessoal).

O Lutador disponibiliza energias como: persistência, foco, preparo, constância, respeito, estado de presença, ativação do observador, centramento, reconhecimento, poder pessoal, vontade, instinto de sobrevivência, segurança, autocontrole e capacidade de administrar o medo.

Como podemos nos beneficiar da energia do Lutador?

Identifique o oponente

Por mais que o Lutador treine, o seu objetivo é a luta, sair vencedor.

Mas, quem é o seu oponente? Identificar o oponente significa reconhecer que há uma força ali, é necessário respeitar essa força, sem se render a ela.

Se para o Lutador o oponente é uma pessoa. Aqui, simbolicamente, representa nossos medos, bloqueios e complexos. Energias conscientes ou inconscientes que não nos deixam caminhar, que subjugam e roubam o poder pessoal.

Reconhecer o oponente possibilita ao Lutador se preparar para a luta, o próximo passo.

Prepare-se

Ao identificar o oponente, o Lutador sabe que existe hora e local para o embate. Por isso, ele se prepara.

Isto corresponde a identificar as situações onde o seu oponente te pega de surpresa.

Todos temos “ambientes” onde percebemos que nossos medos e bloqueios afloram. Sentimos isso na presença de algumas pessoas, em alguns locais, com alguns grupos ou em situações específicas.

Identifique “estes ambientes”. Perceba qual a sua reação. Perceba o seu corpo físico, suas emoções. Ative o observador, respire e se centre. Treine.

Busque apoio

O Lutador confia em seus recursos físicos e emocionais, mas também reconhece seus pontos fracos e sabe como transformá-los em força.

Busque os recursos necessários para se fortalecer. Isto inclui usar sua rede de apoio. Amigos, familiares e terapias.

Sinta nas vísceras

A energia do Lutador é visceral. Ele canaliza a expressão de suas emoções para golpes que o levem à vitória.

Uma luta traz à tona a adrenalina que torna capaz fugir ou enfrentar. O lutador usa essa energia para enfrentar.

Assim também se manifestam nossos conflitos internos. É necessário sentir a energia, “estou perdendo energia ao decidir desta forma”? ou “sinto-me bem, estou confortável com esta decisão”?

É preciso respirar para perceber as emoções e conduzi-las.

Lute

Em um ringue, a luta acontece em rounds, tempos divididos entre enfrentamento e intervalos para recomposição. Entre os rounds, o Lutador sabe que receberá o cuidado físico e motivacional para retomar a luta. Ele respira, retoma o seu centro e parte para uma nova etapa.

Os intervalos correspondem aos momentos de observação e retomada de energia. É aquela respiração mais profunda que conduz ao autocontrole e à uma decisão ou expressão mais consciente.

Simbolicamente representam tempos de solitude, como meditação, oração, reflexão e aconselhamento. É o fortalecimento para retomar a luta, muitas vezes com uma estratégia diferente.

Celebre

Só você sabe quanta energia despendeu para subir no ringue e lutar. Celebre todas as vezes que fizer isso. Sempre que seus medos, bloqueios e complexos forem percebidos por você. Sempre que conseguir enfrentá-los, celebre. Todas as vezes. Comece com um sorriso, com uma frase de afirmação de reconhecimento da sua conquista. “Você conseguiu”!

Comemore, beba nessa fonte e continue se fortalecendo com a energia do Lutador.

Novas lutas surgirão e você se sentirá cada vez mais preparado, mais experiente, mais centrado, mais seguro, mais forte.

Ao ler este Artigo, recomendo ouvir a música “The Eye of the Tiger” da banda Survivor, trilha sonora da série de filmes Rocky Balboa e sentir seu corpo, dançar, simular golpes, mergulhar nesta energia!

Partilhe este Artigo com todos aqueles que precisam despertar o Lutador interno.

%d blogueiros gostam disto: